dezembro 12, 2015

ser imensamente feliz...



Só os dois, 10 anos depois, numa cidade maravilhosa, caminhando de mãos dadas com passos acertados, sorrisos e olhares cúmplices, conversas demoradas sem temas esgotados. Só os dois, 10 anos depois, sem sentir o peso de uma década mas com a experiência e os frutos que estes anos nos trouxeram. Só os dois. Foi tão bom!
Quem me viu no espectáculo que "encerrou" a nossa mini lua de mel (depois conto tudo), pode ter pensado que eu tinha passado por algo doloroso nos últimos tempos, perdido alguém, que não estava feliz ou que me faltava algo essencial nesta vida que pode ser tão maravilhosa. Talvez. Se fosse alguém mais distraído, que apenas reparasse nas lágrimas que não paravam de me descer o rosto, e não visse os dedos entrelaçados, os beijos carinhosos, as cabeças apoiadas em sintonia. 
Ouvir cantar quem transmite sentimentos, ouvir as letras que nos descrevem ainda que quem as escreveu não nos conheça, sentir a música que nos embala o coração liberta-nos as emoções. Estive imensamente feliz naquele momento que se prolongou por mais de duas horas. Mas até eu dei por mim a perguntar-me porque chorava tanto. Apercebi-me que era por isso mesmo. Eu estava imensamente feliz naquele momento. Corrijo. Eu sou imensamente feliz. E hoje não me apetece ser modesta quanto à minha felicidade. (acho mesmo que devíamos era ser mais modestos em relação ao que é menos bom...) Sou feliz por ter um amor assim, tão grande e forte na minha vida. Por sermos os melhores amigos, os melhores cúmplices, os melhores amantes. Por termos uns filhos maravilhosos e cheios de saúde. Por termos nós saúde para os acompanhar. E por estarmos rodeados por pessoas boas que nos querem bem. Não é perfeito, nada é perfeito na vida, embora encaixe na nossa perfeição.
Talvez as minhas lágrimas também tivessem um medo à mistura, medo que a vida dê uma reviravolta e me roube algum destes elementos que compõem a nossa felicidade. Espero que não. Peço tanto para que não. Estive imensamente feliz naquele momento, e quero guardá-lo para sempre.




(lov-u)






instagram @sofia_ferr


2 comentários:

A Pimenta* disse...

Que bom ler textos assim, tão inspiradores :)

Sofia Ferreira disse...

Bom saber! ;)

Beijinhos ***