Mostrar mensagens com a etiqueta Mensagem do dia. Mostrar todas as mensagens
Mostrar mensagens com a etiqueta Mensagem do dia. Mostrar todas as mensagens

abril 28, 2017

Baleia Azul




Ontem uma amiga enviou-me o link de uma suposta administradora do jogo Baleia Azul com a indicação para jamais aceitar o pedido de amizade sob pena de entrar neste jogo da morte.
Os meus filhos são pequenos (4 e 6), ainda não têm telemóvel nem acesso à internet, por isso, sinceramente, ainda não me tinha inteirado sobre este jogo terrível de que toda a gente fala. mas acho que, qualquer que seja o jogo que se queira evitar, afastar dos nossos filhos, que mais tarde ou mais cedo vão ter acesso a tudo o que de bom e mau existe na internet (e na vida real), o mais importante é estarmos com eles, presentes na vida deles, com vínculos fortes e valores interiorizados. 
é a maior arma de defesa que os pais podem passar aos filhos!




"os nossos filhos precisam de um futuro com menos ansiedade e mais valores reais. precisam de pais presentes."

Não podia concordar mais!







Sofia**




abril 20, 2017

somos só humanos. todos!




faz-me imensa confusão a facilidade com que se julga o outro. a sério. não sendo nenhuma santa, longe disso, não consigo perceber como se acusa, julga e dita a sentença sem dó nem piedade. como é que, apenas com base nas letras gordas dos jornais que precisam de obter visualizações nas suas noticias, somos todos uns certinhos que sabem tudo e nunca erraram. 
sim, há erros graves, sim há erros com que se tem que lidar terrivelmente durante toda a vida, e sim, nenhum de nós está livre de um dia poder cometer um erro assim. não se iludam, já diz a música, somos só humanos, apesar de tudo! 
haja mais empatia no mundo. e sejam gentis, por favor. não se esqueçam que os nossos filhos aprendem com os exemplos, que têm em casa









Sofia**
















março 23, 2017

alerta à navegação... ou serviço público!



não confundam as coisas. 
quem tem carro sabe que há pelo menos duas coisas que tem que pagar anualmente: o selo (ou Imposto Único de Circulação) e a inspecção. 
ora, acontece que ambos costumam ter data limite de pagamento no mesmo mês. digamos que seja Março! mas ATENÇÃO: no mesmo mês NÃO significa que seja no mesmo dia! Não!! porque o selo podem pagar até ao final do mês da matrícula do carro, digamos que seja Março, ok? mas não se atrasem, nem sequer umas horas depois da meia noite do dia 31, porque passados uns meses, ou até anos, podem receber no correio a multinha para pagar esse atraso. são só €15.00 €25.00! ok? pronto, isto em relação ao IUC. entendidos?

mas depois temos a inspecção. não confundam as coisas! a inspecção tem que ser realizada até à data da matrícula do carro, isto é, o dia! (vão lá ver no livrinho verde que está lá tudo!) mas digamos que é 15 de Março! ora, deviam ter levado o carro à inspecção antes do dia 15, porque senão, arriscam-se um belo dia, estarem a sair do trabalho, e terem o azar de estar um carro patrulha estrategicamente colocado numa rotunda perto do vosso local de trabalho, que vos tira um raio x ao carro, e a seguir está um Sr. guarda, mais à frente, a mandar-vos parar e a dizer com ar simpático: 

- Muito boa tarde! Então passe para cá €250.00 porque há já 3 dias que devia ter levado o carro à inspecção e ainda anda aqui a infringir a lei!

(momentos incrédulos, de surpresa e troca de palavras...)

- mas Sr. guarda, o carro esteve na oficina a mudar as pastilhas dos travões, tenho a inspecção marcada para amanhã!

- pois, mas sabe, já podia ter feito a inspecção há 3 meses... imagine que tem um acidente? o seguro não lhe paga nada sem ter a inspecção feita! são €250.00!

- mas... amanhã de manhã estou com o carro o centro de inspecções!!...

- não, olhe são €250.00 mas não se preocupe, agora vai ao posto e pede para pagar em prestações, depois eles ainda levam muito tempo a responder. e quando vier a resposta, depois pronto, vai pagando aos poucos, não vai custar nada!

- ???!???!!! (PqP!)

(...)


(sim, Sr. guarda, vai custar porque, entre outras coisas, €250.00 é o preço da bicicleta que ando há meses a namorar e ainda não comprei porque, enfim, são €250.00... já devia era ter mudado de transporte há mais tempo!)




não confundam as coisas! a inspecção Tem que ser realizada antes do DIA da matrícula do carro. não no final do mês da matrícula do carro!! evitem este roubo, por favor!






Sofia**











março 22, 2017

hoje falamos de DEPRESSÃO


"Há cerca de dois anos enchi uma banheira com água e fui despedir-me dos meus filhos. O meu marido só chegaria daí a duas horas, por isso tinha tempo. Sabia tim-tim por tim-tim como seria. As lâminas há muito compradas, guardadas para a sua entrada triunfal. A porta fechada, para que não fossem os meus filhos a encontrar-me. Só faltava assegurar-me que guardariam com eles a mensagem principal: que eu os amava e que não era culpa deles. 
Sentei-os no sofá em frente à televisão e fi-los repetir duas vezes comigo: «A mamã gosta muito de mim e aconteça o que acontecer não é culpa minha». O meu filho mais pequeno, então com dois anos, repetiu mecanicamente e continuou a ver os desenhos animados. Desejei ardentemente que não se lembrasse de mim quando crescesse. O meu filho mais velho, de quatro anos, começou a repetir, e de repente parou e perguntou: «Mamã, estiveste a cortar cebola?».
Só me lembro de sair da sala cambaleante, desarmada por aquela ingenuidade imaculada e certeira, e de começar a hiperventilar. Depois não sei o que aconteceu. Duas horas mais tarde, quando o meu marido chegou a casa, os meninos informaram-no que a mamã estava a dormir no chão da cozinha."


este testemunho não me sai da cabeça desde que o li. pensar no sofrimento psicológico em que é preciso estar para planear fazer algo assim é aterrador. isto quando esta tristeza profunda não arrasta os filhos para as banheiras do abismo, como acontece tantas vezes. projectei-me, imaginei-me há dois anos, com dois filhos das mesmas idades, e uma banheira cheia... 
quando me licenciei em psicologia, há 12 anos, ir ao psicólogo era uma vergonha, era como ser considerado maluquinho, e quem ia escondia-o tanto quanto podia. hoje, apesar de se verificar uma alteração de mentalidades, continua a existir algum estigma relativamente à procura de apoio psiológico. 
o sofrimento psicológico continua a ser muito desconsiderado, colocado em segundo, terceiro, último plano porque, aparentemente, a pessoa está bem. quer dizer, tem pernas e braços funcionais, mexe-se e nem tem nenhuma ferida aberta, a sangrar, porque não há-de estar bem? por vezes até tem família, emprego, e dinheiro na conta para os gastos. deprimida?! porquê?? é deixar de frescuras e preguiça e levantar-se da cama, que o que não falta são coisas para fazer! ir ao psicólogo? nem pensar, o que é que as pessoas vão dizer? que está maluca? que o tico e o teco deixaram de funcionar!? não, o melhor é ocupar, ocupar o tempo todo, com os filhos e os amigos, emprego e actividades... olha, ou então vai ao médico de família que ele passa-te qualquer coisa e sentes-te melhor. como se a depressão desaparecesse com ocupação, como se fosse uma mania de quem não se quer levantar da cama de manhã, quem não sabe agradecer o que tem de bom na vida. e os comprimidos do médico de família até podem ajudar, um tempo, mas não curam...
a depressão é muito mais do que isso. sabiam que 1 em 4 pessoas sofre de depressão? SO-FRE. importante sublinhar esta palavra. por ano, em Portugal, 1200 pessoas cometem suicídio.
se tiverem um familiar ou amigo que demonstre sinais de depressão, não lhe digam que são manias de quem não tem com que se preocupar. ajudem. compreendam. apoiem. não deixem que um dia vos chegue a noticia da tragédia que podiam ter ajudado a evitar.
deixo aqui uma lista de sintomas que, quando persistentes, devem ser sinais de alerta e indicadores de que devem procurar ajuda especializada:
- tristeza prolongada
- desinteresse nas actividades que anteriormente gostava
- cansaço persistente
- falta ou excesso de apetite
- sonolência ou perda de sono
- diminuição do desejo sexual
- diminuição da auto estima
- ideias relacionadas com morte

procurar ajuda não é sinal de fraqueza, de pouco juízo, não é coisa para "malucos". é sinal de lucidez, de quem percebe que está em sofrimento e procura quem o pode ajudar a não cair no abismo. 
Espero ter sido útil. se alertei pelo menos uma pessoa mais desatenta, já ficarei feliz.

se quiserem ler o testemunho completo podem fazê-lo aqui.



Sofia**


fevereiro 03, 2017

CUIDADO!

vivi sempre perto do mar, por isso não sei o que é acordar sem sentir o seu cheiro, ouvir o seu barulho ou ver-lhe a cor, nem que seja uma vez por semana! o mar acalma, eleva-me o espírito nos dias mais cinzentos, rejuvenesce-me na sua frescura quando mergulho nele (nos dias mais quentes de verão). para mim, o mar é uma fonte de inspiração, de energia, e de tantas recordações e alegrias. 
e espero que continue a ser sempre assim...










tirei estas fotografias há exactamente um ano. não sei se havia algum alerta ou não, mas o mar metia respeito suficiente para nos mantermos à distância. e foi o que fiz. não arrisquem, se avisam que é perigoso, é porque é! se dizem para não pormos os pés na areia, porquê arriscar?? haverá tantos outros dias para o contemplar... certo?




e se quiserem tirar fotografias em segurança, invistam numa máquina com um bom zoom.... ;)







Bom fim de semana! e juízo!





Sofia**










janeiro 12, 2017

12 de janeiro... 5 anos!


escrevo aqui desde 2012, faz hoje cinco anos! 
já são muitos caracteres, linhas onde registei momentos bons, já escrevi sobre actualidades e banalidades, já partilhei viagens, passeios, coisas simples da vida de todos os dias, e algumas dúvidas também. o meu primeiro filho, que na altura ainda não tinha dois anos, já vai a caminho dos sete, e nos entretantos, tornei-me mãe de dois, faz em Fevereiro quatro anos! e vocês acompanharam tudo! isto de ter um blogue é coisa boa, sobretudo quando nos serve de ferramenta de introspecção, mas também porque a partilha positiva e bonita das melhores coisas da vida só nos pode fazer bem!

deixo-vos este hot chocolate (que há que tempos ando para fazer) em jeito de miminho por estarem desse lado! Obrigada! Boa noite...



(Ah, e se quiserem, estejam à vontade para se darem a cohecer na caixa de comentários. adoraria conhecer-vos!)





kiss, kiss

Sofia**











janeiro 06, 2017

e em Dia de Reis vos escrevo...




antes de mais BOM ANO! obrigada por estarem desse lado, por nos lerem, por demonstrarem de alguma forma que gostam deste blogue! Obrigada!

a modos que desapareci durante as festas por vários e válidos motivos. primeiro porque estive sem pc (e não me ajeito a escrever posts no telemóvel... manias). estava leeentooo, mas tão lento que era difícil escrever alguma coisa. achei que o fim de ano era propicio a um reset e lá foi ele de férias para ver se vinha mais descansado. e até agora, acho que lhe fez bem! e depois porque era tempo de férias em família, filhos em casa, viagens para casa dos avós, rodeados de sobrinhas, pais, avós, netos, rabanadas na mesa, e luzinhas a cintilar... aposto que desse lado foi parecido, de tal forma que achei que não iam sentir muito falta de ler... enganei-me?! Mas quem me segue no instagram, app maravilhosa que inventaram, já sabe mais qualquer coisa. Podem seguir aqui se quiserem!
voltei, pois então, e tenho muita coisa para contar. vou actualizar os posts, vou mostrar por onde andámos, e espero que continuem por aí!!






beijinhos e mais uma vez: Feliz Ano Novo!! Que façam do vosso 2017 um ano magnifico!!

#2017seráoquefizeresdele






Sofia**
















novembro 16, 2016

let´s fall...




o melhor do outono são as suas cores, é o brilho do sol nos dias mais frios, o cheirinho da castanha assada, a batata doce, o crocante das romãs, o mel dos dióspiros. os dias são mais curtos, óptimos para nos aconchegarmos em casa, enrolarmos os pés na manta e assistirmos um bom filme (infantil) . risos para os mais activos, os passeios de bicicleta sabem tão bem, ou os passeios a pé a pisar as folhas secas que decoram o chão... as fotos são maravilhosas!
Também gostam desta estação?




let´s fall in love for the simple things!





Sofia**





agosto 11, 2016

equilíbrio....





encontrar o equilíbrio não é fácil mas é fundamental. requer muitas vezes decisões pensadas, actos de coragem, audácia e vontade de arriscar. antes de se encontrar o ponto onde tudo bate certo, por vezes, temos que abanar a estrutura, ver se ela é forte, perceber onde (e em quem) nos podemos apoiar, caso na primeira tentativa, e quem sabe nas seguintes, ocorram quedas duras de aguentar.
encontrar o equilíbrio não é fácil, a sua procura dá frio na barriga, pode tirar horas à cama, causar défice de sono, um desconforto... mas quando chegamos ao ponto com que tanto sonhámos, quando percebemos que tudo bate certo, sabemos que conquistámos o pódio pelo qual tanto trabalhámos.

é tudo uma questão de equilíbrio...







Sofia**






julho 15, 2016

o fim de semana está aí...



... e com ele venha a ausência de horários, o convívio com os amigos, o mergulho no mar, as experiências na cozinha, e o picnic inesperado. venham os beijos e os mimos, a dedicação a quem mais amamos, que venham esses dois dias cheios de amor!



Bom fim de semana!


Sofia**














maio 19, 2016

Dia da Criança








Adoro brinquedos de madeira, não só pelo impacto menor que produzem no ambiente, como pelo efeito visual que provocam. Deixam sem dúvida qualquer quarto mais bonito, mesmo que desarrumado! :)
Os brinquedos de madeira levam-nos a viajar à nossa infância em que o plástico era menos comum, e estes em particular, acho que podem dar momentos muito divertidos aos nossos pequenos e levar até os pais que não adoram brincar, a divertirem-se também!



Podem encontrá-los na loja Nheko, da querida Alexandra!


E divirtam-se, sempre!


Sofia**





instagram @sofia_ferr




maio 11, 2016

mensagem do dia, para todas as que precisam de coragem!





Uma amiga colou esta mensagem no meu mural do facebook ontem. Ainda estou a pensar nela... sobretudo na parte final!



Bom dia e coragem!!


Sofia**





instagram @sofia_ferr







abril 20, 2016

Juntos Somos Mais Fortes





Gosto tanto! A voz da Marisa Liz é inconfundível, as músicas poderosas, e este videoclip transmite a alma da letra.



Espero que gostem tanto como eu!





Sofia**





março 24, 2016

Ama!









"Quando se ama, naquele exacto segundo em que se ama, tem que se acreditar que é para sempre. Mais: tem de se ter a certeza de que é para sempre. Amar, mesmo que por segundos, mesmo que por instantes, é para sempre. E é isso, essa sensação de segundos ou de minutos ou de dias ou de horas ou meses, que é para sempre. Ama. Ama por inteiro.
Ama sem nada pelo meio. Ama, ama, ama, ama. Ama. Porque é só por aquilo que te faz perder a respiração que vale a pena respirar."




Pedro Chagas Freitas, in "Eu sou Deus"














março 22, 2016

hoje



instagram @sofia_ferr


Há algo de arrebatador quando olhamos o mar sem fim, com o seu azul forte e as suas ondas que libertam sons apaziaguadores.
Quando tudo te faltar, vai ter com o mar. Primeiro olha-o de frente, depois fecha os olhos. Inspira. Expira. Escuta as ondas. Vais ver que sairás de lá, senão com respostas, com a alma lavada e as energias renovadas.


Bom resto de semana,

Sofia**















fevereiro 27, 2016

em modo fim de semana


instagram @sofia_ferr




Depois de uma semana difícil, recheada de emoções, mas com um ponto altíssimo e muito feliz, aqui estou, no colo da mãe, a recarregar baterias para o que aí vem!
Bom fim de semana!


(um fim de dia de Verão, estação maravilhosa que me inspira!)



Sofia**


janeiro 12, 2016

12 de Janeiro de 2016 - 4 anos // January 12th - 4 years


"Eu não preciso de ti. Tu não precisas de mim. Mas, se tu me cativares, e se eu te cativar... Ambos precisaremos um do outro." (Saint-Exupéry)




Olá! O meu nome (também) é Sofia, bem-vindos ao meu blogue!


Esta página já foi muito descritiva. Descrevi quem era, do que gostava, quem amava, onde vivia, o que fazia. Tentei cativar-vos através de adjectivos, de palavras doces, com algumas metáforas na tentativa de vos prender com a primeira leitura.
Mas depois percebi: ninguém me cativa à primeira vista, ao primeiro olhar, com a primeira conversa. Como posso eu querer fazer isso?! A conquista leva tempo, é um processo que se desenrola ao sabor das vontades, dos gostos, das preferências, dos interesses. Não é instantânea!
Por isso convido-vos a entrarem no meu mundo, a conhecerem-me através das minhas partilhas, escritas, das minhas imagens. Naveguem por estas páginas que celebram quatro anos, viajem e deixem-se cativar.
Cativem-me também com as vossas palavras, partilhem também quem são, se assim o entenderem, e estaremos aqui uns para os outros!


Obrigado por passarem por aqui!



Sofia**

------

"I do not need you. You do not need me. But if you tame me, and if I catch you ... We'll both need each other." (Saint-Exupéry)



Hello! My name (also) is Sofia, welcome to my blog!

This page has been very descriptive. I described who i am, what i liked, who i love, where i lived, what i did. I tried to captivate you through adjectives, sweet words, with some metaphors in an attempt to arrest you with the first reading.
But then I realized: no one captivates me at first sight, at first glance, with the first conversation. How can I want to do that ?! Winning takes time, is a process that unfolds at the mercy of wills, tastes, preferences, interests. It is not instantaneous!
So I invite you to enter in my world, to know me through my shares, written, and my images. Navigate and travel through these pages that celebrate four years and let yourself be captivated.
And captivate me with your words also share who they are, if they wish, and we will be here for each other!


Thank you for going through here!


Sofia**




email: sunset.sofia@gmail.com


                               Também nos podem seguir aqui:                                 

                               FACEBOOK - INSTAGRAM - PINTEREST - BLOGLOVIN

dezembro 21, 2015

Feliz Natal!

Para todos os que aqui passam ao longo do ano, para os que só agora aqui chegaram, para os que vão voltar e também para os que vão esquecer: 
Desejo-vos um Natal feliz, rodeados de quem amam e de quem vos quer bem. Um Natal quentinho, à lareira ou com mantinhas nas pernas, com velas e enfeitar a mesa, à volta das rabanadas, do leite creme e do bacalhau. Desejo uma árvore com as prendas que mais desejaram, porque os melhores presentes não se compram!


video

Deixo-vos esta prenda que me recorda este momento imensamente feliz, que é no seu todo, o meu desejo para o vosso Natal e para 2016: muitos momentos muito felizes!



(não se vê bem, mas ponham bem alto e oiçam! :)





Boas Festas,

Sofia**






outubro 30, 2015

(um texto que não é meu....





Um jovem advogado foi indicado para inventariar os pertences de um senhor recém falecido. 
Segundo o relatório do seguro social, o idoso não tinha herdeiros ou parentes vivos. 
Suas posses eram muito simples. O apartamento alugado, um carro velho, móveis baratos e roupas ruídas. 


“Como alguém passa toda a vida e termina só com isso?” - pensou o advogado. 


Anotou todos os dados e ia deixando a residência, quando notou um porta-retratos sobre um criado mudo.
Na foto estava o velho. Ainda era jovem, sorridente, ao fundo um mar muito verde e uma praia repleta de coqueiros.
À caneta escrito bem de leve no canto superior da imagem lia-se “sul da Tailândia”.

Surpreso, o advogado abriu a gaveta do criado e encontrou um álbum repleto de fotografias.
Lá estava o senhor, em diversos momentos da vida, em fotos em todo canto do mundo.
Em um tango na Argentina, na frente do Muro de Berlim, em um tuk tuk no Vietnã, sobre um camelo com as pirâmides ao fundo,
tomando vinho em frente ao Coliseu, entre muitas outras.

Na última página do álbum um mapa, quase todos os países do planeta marcados com um asterisco vermelho,
indicando por onde o velho tinha passado. Escrito à mão no meio do Oceano Pacífico uma pequena poesia:

Não construí nada que me possam roubar.
Não há nada que eu possa perder.
Nada que eu possa tocar,
Nada que se possa vender.
Eu que decidi viajar,
Eu que escolhi conhecer,
Nada tenho a deixar
Porque aprendi a viver...





... mas que retrata o que quero para mim: uma gaveta cheia de fotografias vividas!)


Bom fim de semana!



Sofia**








julho 31, 2015

Instagram com vida(s)

Desde que descobri o Instagram e criei a minha conta sou cada vez mais fã desta rede social. Gosto da rapidez com que postamos fotos, fazemos like, das viagens que podemos fazer pelo mundo na simplicidade de um clique e à velocidade de um wi-fi. 
Sigo contas reais, com imagens bonitas, sobretudo de comida e pessoas com vida, mães, mulheres, que mostram o seu dia a dia em modo q.b., e mesmo quando a sua vida está um caos conseguem traduzi-lo em imagens maravilhosas.
Sigo a Shelley e a Bethany há algum tempo, por todas as razões que já enumerei. A primeira vive na Austrália, país que me fascina e tem uma família linda. A segunda é blogger, partilha coisas interessantes, e está a aumentar a família.


Instagram Shelley 





Instagram Bethany Menzel

Confesso que às vezes ligo mais às imagens do que o que vem escrito em baixo. É o problema da rapidez do clique/like. E imagens assim, dizem tudo não é?! Não. Infelizmente, não. 
Ao viajar por estas contas, nos últimos dias, ambas me deixaram de lágrimas nos olhos, a equacionar tudo, e perplexa perante a velocidade maior a que a vida corre e pode mudar de um dia para o outro, de um segundo para o outro. Literalmente. 

Shelley e o marido, num dia como outro qualquer, jantaram, deitaram as crianças e relaxaram no sofá o descanso merecido depois de mais um dia de rotinas familiares e profissionais. Deitaram-se, e minutos depois o marido de Shelley, pai das filhas, morreu de ataque cardíaco fulminante. Assim, sem aviso, sem doença prévia, sem sinais. Partiu.
Bethany, estava grávida do segundo filho. Tudo corria bem, e como qualquer gravidez em condições "normais", a família vivia feliz e tranquila este momento pleno de alegria. Às 32 semanas, Goldie resolveu nascer, demasiado cedo e imatura, e dez dias depois Bethany e o marido tiveram que tomar a decisão mais difícil das suas vidas. Goldie partiu.

Desculpem se vos trago hoje histórias tristes, sabem que não é o mote deste blogue, mas são histórias reais que me tocaram, que me fizeram pensar. Coloquei-me no lugar de cada uma e não posso imaginar a sua dor. Também eu tenho filhos, também eu tenho um marido que adoro. Perdê-los assim, de repente? Perdê-los sequer...
Perguntei-me se teria coragem de partilhar assim a minha história num momento tão delicado, expô-la ao mundo, lidar com o que vem do outro lado. (muita força, imagino). Ponderei que partilha não é só feita de momentos felizes, que a vida é mesmo isto, momentos felizes, conquistas, perdas, lágrimas...

As imagens, todas elas maravilhosas, não revelam a escuridão que deve estar do outro lado, e ainda assim não são falsas, não são maquiadas, são repletas de amor, amores diferentes mas cada um deles precioso, e que não se deviam perder...

Hoje deixo um beijinho muito especial a quem está a passar por uma perda terrível como estas. Não se isolem, arranjem uma forma de conseguir a força que vos falta neste momento, rodeiem-se de gestos e palavras que vos ajudem neste momento difícil. 




Sofia**