Mostrar mensagens com a etiqueta nós no País e no Mundo. Mostrar todas as mensagens
Mostrar mensagens com a etiqueta nós no País e no Mundo. Mostrar todas as mensagens

outubro 04, 2017

BARCELONA - DICAS

já voltámos há mais de um mês mas todos estes acontecimentos têm trazido uma certa hesitação na publicação deste post. 
por outro lado, Barcelona vai ser sempre um lugar bem guardado no coração, no meu e no de muitos e, certamente, vai ter sempre muitas pessoas a quererem visitar esta cidade magnifica! (Paz, é o que desejo para a Catalunha em geral e Barcelona em particular!)

Fazendo um resumo, para quem não teve oportunidade de ler (podem voltar aqui), nas férias fomos para Montroig e aproveitámos um dos dias para visitar Barcelona, que fica a pouco mais de 100 km. Foram dez horas, com duas crianças, numa cidade que tem muuuuito para ver ... querem saber como fizemos? 






Para ser sincera, um dia é muito pouco tempo para conhecer Barcelona. A cidade é imensa, cheia de cultura e monumentos que merecem que fiquemos a apreciar a sua beleza e complexidade. Depois, eu (nós) sou das que gosta de andar pelas ruas de uma nova cidade e conhecê-la como se vivesse lá, e claro, em tão pouco tempo e com dois piolhos como companhia, é de todo impossível! Ah, e la movida... esqueçam, não deu para nada, até porque quando chegámos ás Ramblas eu já estava pronta para ouvir o Vitinho e dormir onde me fosse possível! 

Mas, assim, viram o quê afinal? - perguntam vocês! TUDO! - respondo eu.

Então foi assim:

- na véspera comprámos os bilhetes do Bus Turístico, online. Existem duas companhias, uma pública e outra privada. Nós comprámos na pública porque tinha mais autocarros e para quem tem o tempo contado dá muito jeito! Há três rotas, que abrangem toda a cidade. Começámos na rota Azul porque queríamos visitar o Parque Guell perto da hora de almoço (podem ver essa aventura aqui), e terminámos na Verde, para vermos o fim do dia na zona das praias.
Foi a primeira vez que andei neste tipo de autocarros e aconselho. São confortáveis, têm auscultadores que nos permitem escolher o idioma e cujo guia nos fala sobre a história da cidade, o que é óptimo. Além disso, mudámos de Bus algumas vezes e nunca estivemos muito tempo à espera, estão sempre a passar, para não falar que os miúdos adoraram ver a cidade sem se cansarem! (o Duarte até fez uma sesta e tudo!). Pagámos cerca de €80,00 pelos quatro bilhetes.


- Quando vimos qual a paragem de BUS que nos interessava (na praça da Catalunha) procurámos um parking onde pudéssemos deixar o nosso carro. É aconselhável, não só pela segurança como pela tranquilidade de não termos que nos preocupar com achar lugares de estacionamento e pagar parquímetros. Pagámos €20,00 pelo dia no parque e comprámos bilhete online


- Já se sabe que as crianças são pouco tolerantes à sede e à fome, por isso fomos prevenidos. Não queríamos perder muito tempo com refeições, por isso planeámos jantar em qualquer sitio pelas Ramblas (perto do parking) e levámos comida distribuída pelas mochilas. Sandes compostas, sumos, muita água, fruta e uns snacks para o lanche foram o suficiente para passarmos bem o dia sem perder tempo, porque até no Bus dava para trincarmos qualquer coisa.


- O dia esteve muito bom, estava calor mas encoberto, por isso andámos sempre bem. No entanto, é aconselhável levar chapéus, principalmente para os miúdos, porque quando havia abertas o sol era forte.

- Máquina fotográfica, imprescindível! Não querem sair de Barcelona sem fotos dos principais monumentos, da vossa família naqueles lugares incríveis, pois não? (aviso: levem baterias extra... eu levei 3 e vieram a 0%!!)


- Terminámos o dia nas Ramblas, nós super cansados, os miúdos prontos para tudo! (dá para acreditar?) Há muitos quiosques de recuerdos, muitas lojinhas, restaurantes, hóteis, (muita segurança) e gente. muita gente! Não perder as crianças de vista é imperativo!




Claro que não fomos a nenhum dos monumentos que gostávamos, só passámos por eles, ouvimos a sua história e tirámos fotografias! Mas deu para ficar com uma boa ideia da cidade, com muita vontade de lá voltar, e além disso, os miúdos gostaram muito. Estando ali tão perto fazia todo o sentido irmos lá com eles, ainda que não visitássemos a cidade em profundidade.


Espero que estas dicas ajudem quem esteja a pensar lá ir, e se tiverem outras, adorava que partilhassem!






Bom feriado!


Sofia**





setembro 20, 2017

BARCELONA (#3)

CULTURA. BELEZA. LUZ.
São estas as palavras que me vêm à cabeça quando me lembro do dia que passeámos por Barcelona. Foi só um dia e soube a muito pouco, é verdade. Há tanto para ver, conhecer, para desfrutar sem aquela sede de quem quer absorver tudo o que um novo destino tem para oferecer, que um dia apenas sabe a muito pouco... mas aguça em nós a vontade de voltar em breve!




SAGRADA FAMÍLIA. 
Uma obra conhecida em todo o mundo, bela e sem fim à vista! (ou melhor, tem. dizem que em 2026, quando passarem 100 anos da morte de Gaudi, estará terminada!) Por falta de tempo não entrámos (outro motivo para lá voltar!) mas tive imensa pena porque a avaliar pela beleza exterior, o interior deve prender-nos na imponência dos seus maravilhosos detalhes.
Mesmo em frente à Sagrada Família (cheia de turistas a tirarem a foto da praxe - impossível não trazermos fotos com estranhos!! - há um parque enorme e bastante bonito. Numa próxima visita, quero explorá-lo melhor e tirar uma fotografia de longe à grande obra de Gaudi, esse artista incompreendido no seu tempo, sem desconhecidos à frente! (risos)





A influencia de Gaudi na arquitectura da cidade foi algo que me impressionou, não só pela beleza das suas obras como pela quantidade! Em tom de brincadeira, até comentámos entre nós que deviam mudar o nome para qualquer coisa como BarGaudi ou Gaudilona!! (risos)



A viagem terminou nas RAMBLAS, pois claro, uma avenida imensa, cheia de gente e vida!
Jantámos por lá, passeámos pela avenida, vimos cada quiosque de souvenirs e deliciamo-nos com a energia que se faz sentir por lá.  

Claro que com os terríveis acontecimentos ainda tão presentes, não só nos media como na consciência de cada um de nós, acredito, pois tinha passado pouco mais de uma semana, passear naquele espaço da cidade em particular não foi inócuo! A forte presença policial e o memorial das vitimas não deixavam sequer fingir que não sabíamos o que tinha acontecido. Impossível andarmos sem olhar por cima do ombro, encostados ás laterais, atentos a qualquer movimento estranho. Claro que não deixámos passar nada disto para os miúdos. Em resposta ás perguntas sobre o memorial dissemos apenas que tinha havido um acidente...

Ás vezes é assustador, quando paramos para pensar em tudo o que tem acontecido pelo Mundo nos últimos anos, no que vemos acontecer actualmente. Este atentado aconteceu uma semana antes de viajarmos. Ficámos um pouco apreensivos e chegámos a colocar a hipótese de não sairmos do camping, não irmos a Barcelona. Mas somos ambos pessoas positivas, temos no in(consciente) a mensagem presente de que vai correr tudo bem. Além disso, o medo não nos pode impedir de viver a nossa vida, a de todos, senão vamos estar a dar força ao mal, aos que defendem os seus direitos e crenças da pior maneira possível, atacando o outro, querendo tirar-lhe a liberdade.




Por isso, quero terminar a partilha desta viagem maravilhosa com algumas mensagens positivas:

- Quando pensarem em gastar dinheiro em alguma coisa supérflua, poupem-no para viajar. Conhecer novos lugares, novas culturas, enriquece-nos de uma maneira que nenhum outro adereço faz, riqueza que vamos multiplicando de cada vez que partilhamos as nossas aventuras, as particularidades de cada cidade ou país!

- Se possível, levem os vossos filhos ou pelo menos mostrem-lhes a beleza deste mundo. E do nosso País. Ensinem-nos a respeitar as diferenças culturais, a apreciar a beleza dos locais por onde passam, a ouvir as diferentes línguas e porque não, experimentar ensinar-lhes algumas palavras "estranhas"! eles vão achar piada!

- Se tiverem uma wishlist, coloquem todos os anos um lugar novo para visitar. Não precisa ser fora do nosso maravilhoso País, basta que seja um lugar onde nunca tenham estado. Vão encontrar felicidade nessa descoberta, com toda a certeza!






Espero que tenham gostado desta partilha!
Podem ver mais das nossas viagens aqui!
Muito em breve um post com as dicas práticas para viajar com filhos e, em especial, sobre a visita a Barcelona.






Sofia**






setembro 19, 2017

BARCELONA (#2)

Com apenas um dia para desfrutar da cidade tivemos que ser práticos. Levámos connosco mochilas com água, umas sandwiches e snacks, para aguentarmos o dia a andar de um lado para o outro sem preocupações com a comida. Guardamos a refeição em restaurante para o jantar, quando já tivéssemos visto tudo o que tínhamos planeado. 


O Parque Guell era um dos nossos pontos de visita obrigatórios. Como previmos chegar lá pela hora de almoço, pensámos que seria o melhor lugar para comermos!
O que não estava nos nossos planos era que o autocarro turístico parasse a 20 minutos - eles dizem que são 10... - sempre a subir! Claro que na subida e com a fome a apertar os meus miúdos começaram a queixar-se, a dizer que queriam era ir para o parque e para a piscina, que estavam a detestar tudo e todos! (bonito!) Devido ao drama e não querendo causar-lhes nenhum trauma, resolvemos comer a meio do caminho, nuns bancos que encontramos sem a graça nem a beleza que eu tinha imaginado!


Mais calmos e de barriga cheia lá conseguimos chegar ao famoso Parque, e aqui sim, encontrámos o que procurávamos! Lindo, lindo, lindo!




A casa de Gaudi.






Apesar de por esta hora (14h) o dia ter ficado meio encoberto estava calor e conseguimos ter esta vista  panorâmica sobre a cidade!



As obras de Gaudi são inspiradas na natureza e eram preservadas na sua obra, como se vê aqui!





Os meus filhos deram de caras com esta estátua de Gaudi e quiseram tirar fotografias, mas quando se iam sentar a estátua mexeu-se!! Imaginam o susto?! Estava perfeito, nunca tinha visto uma estátua humana com este nível de perfeição! E eles também ficaram espantados, fizeram perguntas e quiseram mexer. Por esta altura, já não falavam da piscina e estavam a gostar do passeio! ;)


O Parque Guell é enorme e tem muito para ver. Não só a obra de Gaudi, imensa, como depois o próprio espaço em si com miradouros sob a cidade e espaços verdes para simplesmente descansarmos e podermos apreciar o estar ali. 
Recomendo que, se puderem, reservem um dia para visitarem este ícone de Barcelona, com calma. A entrada no Parque é gratuita, mas para visitar a Casa de Gaudi e para o Jardim com a sua obra paga-se.



Quem já teve a oportunidade de visitar o Parque Guell, alguma dica? O que gostaram mais? Adorava que partilhassem!



Podem ver mais aqui, se tiverem interesse!






Kiss,

Sofia**










BARCELONA (#1)

quem nos segue no Instagram já percebeu que assumo que não somos muito bons a planear. para dizer a verdade o nosso destino de férias foi escolhido um mês antes e marcado com cerca de 15 dias de antecedência. a única coisa que sabíamos é que íamos acampar e gostávamos que o destino incluísse a passagem por uma cidade que ainda não conhecêssemos. 

quando vimos onde se situava o camping (a 12 looongas horas de casa) ficámos um pouco na dúvida se nos iríamos aventurar numas férias em família ou num martírio em modo viagem, dado que os nossos filhos não são muito fãs de andar de carro! mas como já contei aqui, ficámos apaixonados com as condições do resort e a proximidade de Barcelona (o outro lado da distância) e esses factores convenceram-nos a arriscar! E ainda bem...



O famoso símbolo de Barcelona.


Uma das muitas ciclovias da cidade!


os táxis pretos e amarelos são uma imagem de marca desta cidade!












Barcelona é uma cidade fantástica, luminosa, cheia de espaços verdes, e de uma beleza arquitectónica fora do comum. É fácil andar pelas ruas e esbarrarmos em prédios que são autênticas obras de arte e nos deixam boquiabertos.  
Por todo lado vemos pessoas a andar de bicicleta, mas a cidade está devidamente preparada para isso. Tem mais de 100 km de vias para ciclistas / cicloturistas, para além de bicicletas grátis em vários pontos. A zona marítima, que foi toda recuperada desde os Jogos Olímpicos de 1992, é hoje em dia a parte mais moderna e atractiva para quem quer viver em Barcelona, e o acesso fácil e directo ás praias diria que faz desta capital da cultura um destino perfeito para quem gosta de conjugar diferentes tipos de actividades durante as férias, ou mesmo, para quem procura uma cidade completa para viver. 



Valeu mesmo a pena esta viagem! Os miúdos adoraram, tendo em conta a idade de cada um (7 e 4 anos) e portaram-se super bem. O Rodrigo mostrou-se bastante interessado pela história da cidade, tirou muitas fotografias, e eu também. Voltámos ao camping muito cansados mas felizes!


Em breve conto e mostro mais sobre este dia passado em Barcelona e partilho dicas práticas para aproveitarem da melhor forma uma viagem deste género com crianças!!







Dias felizes!

Sofia**

















setembro 06, 2017

e para acampar, o que é preciso?!

o lado mais positivo de acampar é mesmo o fugir à rotina e estarmos mais perto da natureza. dormir num colchão de ar, separados do exterior apenas por uma lona, poder ouvir o mar, o vento, a chuva (aconteceu, mas sem frio!), o barulho dos esquilos nas árvores é uma lufada de ar fresco, uma perspectiva completamente diferente da que temos quando vamos para um quarto de hotel!


mas acampar não tem que ser sinónimo de desconforto, pelo contrário. há imensos acessórios que nos facilitam a vida e que até podem tornar o campismo cheio de estilo, o nosso estilo! 

Então, o que é essencial para acampar?

. como contei anteriormente (aqui e aqui) coube-lhe a ele pesquisar a tenda!
a Queshua tem agora umas tendas insufláveis e com um sistema fresh & black que permite três coisas: 
- rapidez, a montar e desmontar (posso dizer que o primeiro espaço em que ficámos não nos agradou e dois dias depois, em apenas duas horas, mudámos a nossa "casa" de lugar!)
- e é escura por dentro, o que permite dormir melhor quando amanhece, e torna a tenda mais fresca!




depois é procurar o modelo que melhor se adequa a cada família! a nossa tenda tem dois quartos e uma sala no meio, que usávamos para ter a roupa e nos vestirmos. o facto de ser escura por dentro realmente ajuda a dormirmos melhor quando amanhece. quem já acampou sabe que o sol invade as tendas muito cedo e pode incomodar! 
convém comprar uma bomba (na Decathlon sabem aconselhar) e num instante enchemos a tenda, para vazar é só abrir as válvulas. é óptimo! 

. lona para colocar debaixo da tenda, assim não se suja tanto!

. importante também são os colchões. hoje em dia há várias hipóteses, nós optámos por estes (um para nós e outro para os miúdos) e estamos satisfeitos. Também têm um sistema que torna fácil e rápido encher ou arrumar!


. apesar de irmos para um sitio quente, à noite arrefece sempre um pouco, os miúdos destapam-se e os sacos cama são óptimos para que estejam confortáveis. além disso, é espaço que poupamos para não levarmos lençóis e cobertores!


. desculpem alongar-me com os acessórios para dormir, mas para mim é realmente importante. 
uma coisa que nos faltou o ano passado foram as almofadas e fez imensa diferença. há daquelas insufláveis que são boas para pouparmos espaço na hora de arrumar as coisas no carro, mas não eram o ideal para nós. assim, optámos por comprar estas no IKEA e cumpriram muito bem. além disso, serviram de conforto na viagem para os miúdos se encostarem!


. uma lanterna também dá sempre jeito. uma para estar na tenda e termos luz e outra para quando quisermos andar pelo parque. (neste caso o parque tinha iluminação suficiente, sem ser em excesso).

. neste caso a electricidade está incluída, o ideal é levar uma extensão - nós comprámos lá!



Isto foi o essencial, o que levámos. temos um problema de falta de espaço no carro que não nos permitiu levar muito mais - duas malas de roupa, duas pranchas, saco de praia, material de campismo... -  além disso, planeámos fazer as refeições sempre fora (algo mais leve ao almoço, mais composto ao jantar). mas numa próxima vez, gostávamos de fazer a coisa mais a sério e incluir refeições na tenda! faltou-nos essa parte que permite um maior convívio, entre nós e com outros campistas!


o que nos falta?


. uma lona, para fazer de "chão" e podermos andar à vontade sem sujar os pés;

. mesa e cadeiras (algumas opções aqui)



neste parque em particular não havia nenhuma zona comum onde pudéssemos grelhar (em Cabanas de Tavira tem, e é muito bom), o que dá jeito para quem não quer levar grelhador. mas, por outro lado, reparámos que alugam frigoríficos, o que é bom, sobretudo para quem fica muito tempo.

também não tivemos problemas com nenhum tipo de bichos da natureza (formigas, mosquitos...) o parque é impecavelmente limpo e os campistas cuidadosos!


e depois há o conforto, fazer da nossa tenda uma casa...

notas:

- levar cama de rede...

- um toldo... 
- cadeirões (insufláveis)...
- jogos para entreter...
- luzinhas para enfeitar...



achei tão giro o pormenor de haver muitas tendas enfeitadas. não tirei mais fotos porque podiam achar estranho!! :)




espero ter ajudado quem me pediu dicas sobre o campismo. estejam à vontade para partilhar o que acharem útil!










obrigada por estarem desse lado!



Sofia**



Costa Dourada - Montroig *

a viagem não foi sempre fácil, sobretudo a primeira parte. é difícil para nós adultos que dirá para crianças. mas olhando para trás até correu bastante bem e quando chegámos ao destino... esquecemos tudo!






Por norma, estava sol de manhã e à tarde ficava encoberto, mas sempre com calor, uma temperatura bastante agradável.















O Playa Montroig Camping Resort, é como o próprio nome indica, um resort para campistas. 
Fica situado no mediterrâneo, a cerca de 130 km a sul de Barcelona, o que para nós ainda o tornou mais atractivo. Quando entrámos, pudemos logo reparar no aspecto cuidado das flores, na intensa vegetação, sobretudo palmeiras, e nas piscinas com escorregas. os miúdos ficaram malucos e nos primeiros dois dias não os conseguimos tirar de lá!
é possível passar umas férias sem sairmos de lá dadas as condições: tem supermercado, loja e restaurantes e spa. tem um sport center que organiza aulas de todo o tipo, desde volley de praia, pilates, aulas de zumba ou body combat e dança na piscina. há animação todos os dias e noites com peças de teatro da Disney, espectáculos de magia, filmes ao ar livre e até festas da espuma! 

o parque está completamente pensado para famílias com crianças e tem um clube infantil que organiza também actividades paras miúdos a partir dos quatro anos. os balneários, impecáveis em qualquer hora do dia, têm inclusive banheiras para dar banho a bebés! e eram muitos por lá!   


mas para mim, o ponto alto foi o acesso directo à praia, ter a tenda montada a escassos metros do mar fazer um jantar na areia e poder adormecer e acordar a ouvir as ondas. o clima tropical, quente mas nublado por vezes, a água azul turqueza sempre a convidar a entrar, a beleza natural circundante e os habitantes que nos visitavam. sim, vimos muitos esquilos e espécies de pássaros mais exóticas. (in)felizmente, com a excitação dos meus filhos, não consegui fotografar nenhum, mas posso assegurar que eram lindos!
outra coisa que me chamou a atenção foi o cuidado dos espaços individuais. pequenas tendas, tendas maiores, caravanas ou auto caravanas, mais ou menos luxuosas, todas estavam devidamente decoradas quer fosse com flores, lanternas ou luzinhas. (mostrei algumas no stories!), o que dava um toque ainda mais acolhedor nos passeios que fazíamos pelo parque.



sem dúvida que a viagem valeu a pena e nos mostrou outro tipo de campismo, muito apelativo e que dá vontade de voltar! O Playa Camping Resort ficará no nosso mapa de regressos, sem dúvida!







Espero que estejam a gostar desta viagem! (podem ver mais aqui!)
Em breve há mais...





* as fotos não estão editadas... estava com pressa para vos mostrar! ;)






Sofia**










setembro 05, 2017

family road trip!

quando namorávamos, uma tenda pequena e pequenos tours pelo sul de Espanha fizeram as nossas férias em dois verões intercalados. Conil de la Frontera, Gibraltar e Puerto Banus são alguns dos locais de onde guardamos boas memórias. 
no ano passado, praticamente não tivemos férias e achámos que era giro irmos acampar com os miúdos, mesmo que fosse perto de casa. e foi o que fizemos. três dias em Cabanas de Tavira. um parque limpo, organizado, com piscina e espaço para refeições. sem grandes confusões explorámos as praias ali perto e gostámos muito do "lá fora cá dentro".

este ano foram os miúdos que falaram em irmos acampar. sinceramente não estava com grande vontade, mas fiquei em minoria cá em casa contra três "rapazes" a pedirem férias numa tenda. ele ficou todo entusiasmado e foi logo pesquisar A tenda, prática, que não levasse muito tempo a montar/desmontar, que fosse confortável... e eu sempre a torcer para que a pesquisa não desse em nada...

quando percebi que não havia volta a dar e uma vez que ainda não tínhamos definido destino, resolvi por mãos à obra, porque já que era para acampar então que fosse em bom!
descobri um camping através do facebook e fiquei logo rendida pelas fotos das piscinas, balneários cuidados e bonitos (!!), espaços verdes, muita vegetação e o melhor: acesso directo à praia.
depois de lhe mostrar e concordarmos que era ali que seriam as nossas férias, resolvemos ver no mapa onde ficava aquele pedaço de céu e... tivemos uma surpresa!









12 horas de viagem separavam-nos deste camping resort que ficava apenas a 130 km de Barcelona!
quem tem filhos pequenos sabe como podem ser penosas as viagens de carro, certo? os nossos, ao fim de 15 minutos já estão a perguntar se falta muito para chegar! conseguem imaginar? Mas nesta altura já estávamos demasiados envolvidos com o espaço, eu quase deprimia só de pensar em acampar num sitio com duches frios, balneários sujos e longe da praia (infelizmente, ainda há muitos assim) e das pesquisas que fiz, depois disto, nada me parecia bem!


ponderámos ir pelo sul de Espanha e acampar a meio do caminho, quem sabe ainda fazer uma paragem em Gibraltar (acho que os miúdos iam gostar), pensámos fazer a viagem directo durante a noite, durante o dia... mas todas as hipóteses nos pareciam cansativas e mais dispendiosas. até que ponderámos não ir... masem boa hora, decidimos mesmo avançar!
a solução foi ver no google maps uma cidade que ficasse a meio caminho e procurar no Booking um hotel jeitoso e não muito caro que desse para os quatro. E foi assim que descobrimos Tomelosso, capital do vinho!





perto da auto estrada, mas já na cidade, um pequeno hotel com uma pequena piscina. impecável! a ideia era chegar, mergulhar e dormir, mas logo naquele dia iniciavam-se as festas da cidade e claro, tivemos que ir ver a fiesta e o fogo de artificio! os miúdos acharam que ali era o local ideal para ficarmos de férias (poupavam horas de carro!) nem eles sabiam....





(em breve conto e mostro mais sobre o maravilhoso camping!!)





Sofia**





mais posts sobre férias que vos podem interessar aqui ! ;)