Mostrar mensagens com a etiqueta nós no País e no Mundo. Mostrar todas as mensagens
Mostrar mensagens com a etiqueta nós no País e no Mundo. Mostrar todas as mensagens

maio 08, 2017

dia da mãe 2017

Rodrigo, quase 7, para ele sou alta e magra, gosto de comer tartes, fazer ginástica e usar vestidos fashion. Amo o mano, ele e o pai, e se lhe perguntarem o que sou, ele responde sem hesitar: "a nossa mãe!"
Para mim és tão simplesmente o primeiro grande amor da minha vida, quem me tem ensinado a ser mãe, o meu maior desafio. Amo-te daqui até à lua e... tu sabes! 

um beijo,
mãe



Duarte, 4 anos, para ele sou alta e gordinha, gosto de comer espinafres e abacate, vestir pijama e dar abracinhos. Diz que gosta de mim porque vou sempre tapá-lo à noite e cantar-lhe o "nananina". Amo o pai, ele e o mano, e se lhe perguntarem o que sou, ele responde com um brilho nos olhos: "Linda!"
Para mim és a prova viva de que o amor de mãe se multiplica, não acaba, és a desconstrução de muitas teorias, és o meu filho doce. Amo-te até ao infinito e mais além! 

um beijo,
mãe


instagram @sofia_ferr


não sou uma mãe perfeita nem tenciono sê-lo, mas espero que saibam que se erro é porque estou a tentar acertar no melhor que quero para vocês. se erro é porque me importo, é porque me preocupo e é, com toda a certeza, porque todos os dias vou dou o meu melhor, mesmo que às vezes vos pareça que não.





mil beijos,
mãe










(acho que esta foto do Du diz muito sobre o que é ter filhos rapazes: são duros por fora, sempre a agirem como super heróis, mas de uma grande sensibilidade ao mostrar o amor que nos têm... e eu tenho a sorte de ter dois!














março 28, 2017

Setúbal em 24h!

este fim de semana aproveitámos um compromisso profissional dele, para fazermos uma escapadinha a dois! foram 24 horas, mas bem aproveitadas. passeei pela baixa de Setúbal na manhã de sábado. felizmente não choveu (grande parte do tempo) e até esteve sol, deu para conhecer bem aquela zona, onde não ia há bastante tempo. tal como recomendado, o Mercado do Livramento não desiludiu, é cheio de vida e cor e cheiros, e dificil mesmo é escolher em que banca comprar o quê, pois a frescura dos alimentos e simpatia dos vendedores é contagiante.




depois do almoço da praxe (choco frito), rumámos a Sesimbra, onde ficámos hospedados. a vila é pequena, mas sinceramente não vimos muito além dos sítios onde passámos de carro. isto porque o vento era muito forte e tornava-se um pouco desagradável andar na rua. de qualquer forma, conseguimos assistir ao pôr do sol e ver o mar, o que é bastante compensador! 
o hotel (SANA Sesimbra), fica colado à avenida da praia, o que proporciona um cenário de sonho. é muito confortável e com funcionários muito simpáticos. só tivemos pena de não conseguir quarto virado para o mar...


instagram @sofia_ferr


só na manhã de domingo, depois de um pequeno almoço demorado a olhar o oceano, aproveitámos a piscina aquecida, situada no último andar. chovia torrencialmente, e apesar de não conseguirmos aproveitar a vista priveligiada, a piscina só para nós e o som da chuva foi bastante relaxante. 
(in)felizmente choveu sem parar até virmos embora e o passeio programado ao Portinho da Arrábida e por aquela zona maravilhosa, teve que ser adiado, quem sabe para o próximo verão, ou numa próxima fugida a dois!

obrigada pelas dicas. 24h é pouco tempo, mas com as dicas certas dá para aproveitar!




boa semana!
Sofia**







março 16, 2017

os meus filhos (não) são melhores que os vossos!

como sabem, no fim de semana fomos passear até Sagres, comemorar o aniversário do pai. uma viagem a quatro. por norma, as nossas viagens não correm mal. claro que eles falam muito, implicam um com o outro, tem que sair sempre um calem-se!  ou parem quietos! mais aceso, mas no geral, eles gostam dos passeios, conhecer novos sítios, fazem perguntas e desfrutam da nossa companhia.
pois bem, no sábado não foi assim que aconteceu! pura e simplesmente não foi. os meus filhos pareciam estar loucos, mas assim, desde que acordaram! a cada pergunta nossa a resposta era NÃO!, a cada passo lá estavam eles a desentenderem-se os dois, e cada tentativa de recomeçar o dia era imediatamente sabotada por um deles. sobretudo o mais velho, parecia que tinha saltado 10 anos e tinha agora 16, e uma rebeldia profunda e sem causa! a sério, foi de nos tirar do sério! várias vezes ao longo da interminável viagem (de 1h!!), durante o almoço, mais tarde no hotel e no restaurante, passou-me pela cabeça rifá-los. (Nem nas quase 5h de viagem até à Serra da Estrela foram tão desgastantes!!) olhávamos um para o outro, e quase sem falar, perguntávamos porque raio não tínhamos convocado os avós para ficarem com eles, e permitir-nos desfrutar calma e relaxadamente da vista mar, da sangria e da paz que se vive em Sagres!?! no Domingo já correu melhor, mas não sem abrir bem os olhos ao mais velho umas quantas vezes. acho que deixá-los livres, a correr pela praia, também ajudou.



instagram @sofia_ferr



e porque é que estou a partilhar isto? porque é preciso. é preciso dizer-se que apesar de não se partilharem fotos no instagram com miúdos a fazer birras e pais com os cabelos em pé, estes momentos fazem parte de qualquer família, de qualquer fim de semana ou férias, seja num lugar paradisíaco ou na praia mais perto de casa. é assim a vida normal de pessoas, famílias e crianças. eu própria, tive que me lembrar disto ao longo do fim de semana, eu própria partilhei fotos e vídeos, mas claro que em nenhum eles estão na fase demoníaca. até porque nesses momentos, se tivesse o telemóvel à mão não seria para os fotografar... - e também, porque houve momentos (raros) tranquilos.
é bom partilharmos estas coisas também. não pensem que blogues cheios de visualizações e contas de instagram com milhares de seguidores têm filhos mais perfeitos que os vossos, que os meus. somos todos de carne e osso! somos todos perfeitos nas nossas imperfeições. e as nossas crias não são excepção.


mas, e no fim? bom, no fim, imaginem uma laranja, espremam essa laranja, e provem o sumo. é doce! não é em grande quantidade, mas é doce! ou seja, quando regressámos a casa, os meus filhos estavam de volta, carinhosos e sorridentes. relembraram os sítios que visitámos, adoraram o hotel, a viagem e pediram para repetir fins de semana como este. (abri logo os olhos!!) tudo voltou ao "normal"...
havemos de repetir sim, porque o sumo, no fim, era doce!


#mastambémjáprometemosirsemeles :))








Sofia**






mais posts relacionados que podem interessar aqui e aqui!











março 15, 2017

fim de semana em Sagres (#2) *


o que não falta em Sagres é oferta hoteleira. desde resorts luxuosos, hóteis de 5 estrelas, bed & breakfast, casas giras para alugar, ou simplesmente quartos. a oferta é variada, assim como os preços e a qualidade. 
desta vez ficámos no Mareta Beach. perto do centro da vila, a dois passos da praia e junto ao trilho que nos levou ao Forte, este bed & breakfast é muito bom. tem uma decoração clean e moderna, pessoal muito simpático, e um ótimo pequeno almoço (o único senão é a sala ser interior...). no quarto tinhamos vista mar, do género, deitada na cama só via aquele azul imenso...lindo, lindo, apetecia-me ficar lá, só deitada a olhar...





para comer também há muita oferta, sobretudo no que diz respeito a restaurantes italianos e a comida tipica do litoral sul. no dia em que chegámos queriamos ter ido à Pedralva, onde se comem umas pizas deliciosas, mas como estava fechado e estava mesmo muito frio à noite, optámos por experimentar o D'Italia, junto ao hotel. e foi uma boa escolha! mais uma vez, pessoal muito simpático, com paciência para os miúdos, um ambiente moderno e muito acolhedor. senti-mo-nos mesmo confortáveis naqueles sofás cheios de almofadas. :) as pizas, com massa fina como nós gostamos, eram muito boas e a sangria de champanhe uma maravilha!! recomendo!







no dia seguinte, a ideia era ir experimentar um restaurante, de que nos falaram muito bem, com bons pratos de marisco, mas estávamos tão bem na praia, que foi dificil resistir à proposta de um arroz de polvo, decansados a ver o mar, com os miúdos a brincarem livremente na areia, sem incomodarem ninguém! o Raposo, quando forem a Sagres lembrem-se deste nome!

um pormenor que adorei: em cada sombreiro havia um papel dobrado que dizia for you, e esta foi a mensagem que nos calhou!


e pronto, desta vez é o que tenho a recomendar. mas mais sitios haverá para descobrir nesta vila bonita. espero voltar em breve! :)
Espero que tenham gostado das dicas.




Sofia**




instagram @sofia_ferr







* só partilha, sem publicidade!



mais posts relacionados que podem interessar aqui!


março 14, 2017

fim de semana em Sagres

ele fez anos. o meu amor fez anos, e eu achei que não havia melhor prenda do que ir festejar num lugar bonito, perto do mar, onde já fomos tão felizes e gostamos sempre de voltar. 
















instagram @sofia_ferr



Sagres é uma vila linda, pequena, sem confusões, cheia de gente gira e jovem, muitas vezes com fortes ligações ao surf. pelas ruas vemos sempre famílias e crianças, miúdos a andar de skate, carrinhas tipo pão de forma, coloridas e com pranchas em cima. 
em Sagres respira-se calma, tempo, e aquele mar imenso que nos rodeia é super relaxante. há história, e até os lugares com passado são bonitos. foram só dois dias mas deu para visitarmos o cabo de S. Vicente, onde assistimos a um maravilhoso pôr do sol e ao acender do farol. apesar do vento (muito, muito forte) foi magnifico. ao nosso lado estavam casais e grupos de amigos, só a celebrar aquele momento, na pontinha de Portugal. que privilégio! 
No dia seguinte,  percorremos o caminho que nos levou à Fortaleza de Sagres. o trilho só por si vale a pena, no meio da natureza, com a linha do horizonte a fazer-nos companhia. é preciso ter cuidado, sobretudo em dias de muito vento, comuns em Sagres, e quando se vai com os miúdos. é fácil eles quererem espreitar para a praia e pode acontecer um acidente. mas tendo cuidado, é um passeio lindo!
descemos à praia e foi incrivel a diferença de temperatura. enquanto cá e cima estavamos cheios de frio, quando pusemos os pés na areia, era verão. compeltamente. os miúdos começaram por arregaçar as calças, depois tiraram uma camisola, e quando demos conta estavam dentro de água. um dia fantástico, numa praia linda! é sempre fazer estas escapadinhas, sobretudo no nosso país que é tão bonito. 


em breve conto mais, dicas para ficar e onde comer, e também as particularidades de se viajar em família... acho que vão gostar. 






boa semana!


Sofia**





mais posts relacionados que podem interessar aqui!





























janeiro 12, 2017

Serra da Estrela (#3) - Manteigas

Manteigas é, como já disse aqui, uma aldeia muito acolhedora. pequenina, mas rodeada de uma beleza natural de nos fazer ficar de boca aberta. a sério! talvez por viver no sul e dar de caras constantemente com o mar, ou por me lembrar dos natais e férias passadas ali bem perto, o facto de estar rodeada de montanhas deixou-me maravilhada.
Os dias estiveram lindos, um frio suportável e um sol magnifico, os meus preferidos no inverno e o ideal para passear e conhecer o que estava à nossa volta. depois de um pequeno almoço reforçado e das despedidas da "nossa" Casa, lá fomos. o nosso objectivo era ir ao Poço do Inferno mas pelo caminho fomos parando nas paisagens mais bonitas.










Viveiro da Trutas. a truta é um peixe que se vê em qualquer ementa nesta zona, e não podíamos escapar à visita ao viveiro. o que vos posso dizer? é grátis, os peixinhos andam por lá na sua vidinha e nós podemos desfrutar da vista! ;) 


Manteigas vista dos viveiros.



Poço do Inferno. a estrada para o Poço do Inferno é estreita e para ser feita com cuidado. tem uma beleza natural linda, rodeada de árvores que nesta altura ainda tinham aquele tom dourado do outono. olhar para baixo pode ser assustador e impressionante!
o famoso Poço vale a visita. é um pequeno espaço, com umas escadinhas de pedra não muito fáceis de subir, e é preciso ter cuidado! Uma vez lá, sente-se um microclima, está consideravelmente mais frio, mas respira-se o ar mais puro que se possa imaginar!
nós não hesitámos e fomos mesmo lá abaixo!! (o Duarte não achou muita piada!)



Manteigas vista da estrada do Poço do Inferno. Não é lindo?


Depois desta aventura a fome era mais do que muita e resolvemos consultar o nosso melhor amigo de viagem (Tripadvisor) para ver onde podíamos comer. Parece que a 200m estava uma Taberna bem recomendada e lá fomos. uns petiscos da região e um queijinho depois e voltámos à estrada, desta vez em direcção a Lisboa onde passámos o fim do ano.




Ora então onde se comeu bem em Manteigas, perguntam vocês?


 Manteigas é um meio pequeno, por isso descemos facilmente da Casa das Obras, a pé, até à zona  onde se situam os restaurantes.
O Restaurante Serra d'Alto e o Restaurante Santa Luzia foram os eleitos, comemos muito bem (chanfana, feijoca, bife com queijo da serra....) e fomos atendidos de forma muito simpática. o valor médio que pagámos pelos quatro foi de €35,00.




Espero que tenham gostado muito desta nossa viagem, eu gostei de a partilhar convosco!




Boa 5ª feira!!!


Sofia**


janeiro 11, 2017

Serra da Estrela (#2) - Casa das Obras

saímos em direcção a Manteigas, aldeia que fica bem perto da Serra da Estrela. depois de 4h30m de viagem, chegámos ao destino já ao final do dia. queríamos ter saído mais cedo mas isto com crianças já se sabe, e ainda por cima estavam com o ritmo de férias, deitar tarde e acordar tarde, logo só nos fizemos à estrada depois do almoço. além disso parámos pelo caminho, para comer e esticar as pernas, fomos sem pressas e a aproveitar a viagem, enquanto eles tentavam a todo o custo desvendar para onde íamos. o ideal teria sido chegar mais cedo para podermos explorar melhor aquela zona, uma vez que íamos só por duas noites! mas fica para uma próxima visita.
então, chegámos a Manteigas já com o sol posto, mas ainda com aquela luz alaranjada no céu. pela estrada começou a sentir-se o cheiro a queimado, dos madeiros que ardem nas ruas, típico no norte do nosso lindo País. o Rodrigo não parava de perguntar onde estávamos, que montanhas eram aquelas, mas sem ter noção realmente de onde estava. por momentos até perguntou se também era de noite na nossa casa, lá no nosso País. (quatro horas e meia de viagem para uma criança pode dar para atravessar o Mundo!).
com a ajuda da "senhora que não se cala" (GPS) lá fomos ao encontro da nossa Casa, pelo meio de todas as outras casinhas de pedra, dos enfeites de Natal e das poucas pessoas que se viam na rua.








e eis que encontrámos a Casa das Obras. é uma casa centenária, da família da simpática proprietária, que abriu portas há 12 anos, depois de ter sido inteiramente restaurada. as paredes transpiram história com quadros e peças originais, que depois de um incêndio ficaram quase irreconhecíveis! o nome Casa das Obras não é propriamente apelativo, por isso tive curiosidade em perguntar sobre a sua história. logo quando chegámos senti-me tão em casa, literalmente, que a minha vontade foi prolongar a estadia. os miúdos andavam encantados pelo "castelo" fora e muito contentes por estarmos ali. eles adoram quando vamos de férias, custa-lhes um pouco a viagem, mas gostam muito de conhecer outros sítios e deliram com hotéis! (quem não gosta?)  à noite diverti-mo-nos na sala de jogos e antes de nos deitarmos bebíamos um chá e bolachas na sala de tv. impossível não nos sentirmos bem recebidos.




é certo e sabido que no norte se come bem, e aqui, os pequenos almoços não foram excepção. muita variedade, queijos, compotas, fruta, cereais, e uns bolinhos caseiros... huuummm, de-li-ci-o-sos!! (aquele bolinho que lembra o da nossa avó, sabem? esse!) - não tenho uma foto de fazer crescer água na boca porque me preocupei mais em comer (risos) sorry! 



gosto muito deste tipo de alojamento, mais pequeno, familiar, com um atendimento mais personalizado. é como estarmos em casa, só que não :) recomendo! quando forem para os lados da Serra da Estrela, fiquem na simpática aldeia de Manteigas e procurem a Casa das Obras. *

ah, e sempre que puderem, vão para fora cá dentro porque temos um País lindo!
no próximo post mostro mais!!




Podem seguir-nos também no Instagram.








Kiss,

Sofia**




* post sem qualquer patrocínio. é só porque gostei mesmo muito! ;)